• Dra. Cátia Castro

Perfeccionismo



A pessoa perfeccionista tenta constantemente ser a melhor em tudo o que faz, e não querer cometer erros.

Há controvérsias sobre se o perfeccionismo pode ser dividido em diferentes tipos.

O perfeccionismo pode ser um tipo de personalidade obsessiva, que advém da necessidade da pessoa se sentir no controle na maioria do tempo, de modo a garantir um sentimento de segurança.


Existem diferentes tipos de perfeccionismo?


O perfeccionismo pode ser dividido em dois tipos diferentes.

Para algumas pessoas, o perfeccionismo é visto como tendo efeitos positivos. Estas usam o seu impulso para alcançar seus objectivos e criar uma vida que os realize. Podem procurar a perfeição sem afectar sua estima e sentem-se bem com os seus esforços. podendo ser um tipo de perfeccionismo "adaptativo" ou "positivo".


Para outros, o perfeccionismo pode retê-los e ter efeitos colaterais negativos. Estes raramente ou nunca se sentem satisfeitos com os seus próprios esforços e a sua vida, mas apenas vêm a falta de algo, e também podem ter dificuldade em manter relacionamentos se forem muito críticos com os outros, por causa das faltas percebidas. O seu sentido de identidade é baixo, por causa do perfeccionismo e os seus pensamentos são contraproducentes.

Este tipo de perfeccionista é denominado de perfeccionista “mal-adaptativo” ou “negativo”. É claro que o perfeccionismo nem sempre é assim tão simples. Alguém pode ser um perfeccionista "negativo" em algumas áreas da vida e não em outras. Talvez, por exemplo, a pessoa se esforce mais do que devia no trabalho e não se sinta bem o suficiente, mas quando se trata de sua vida familiar, a pessoa tenta muito ser o melhor parceiro(a) e progenitor.


As pessoas que procuram ser os melhores, mas aceitam as críticas sem levá-las para o lado pessoal, não são perfeccionistas. O perfeccionismo só se aplica à experiência negativa em que a pessoa vê tudo como um ataque pessoal e, portanto, sofre.


Contudo, o que importa mais do que qualquer rótulo é que, se a pessoa sofre de perfeccionismo, e é honesto consigo mesmo sobre onde o seu perfeccionismo está fora de controle e, portanto, influencia ou diminui sua auto-estima.


Quais são os sinais do perfeccionismo?


As pessoas que são perfeccionistas costumam compartilhar uma maneira particular de ver o mundo, e uma colecção distinta de pontos de vista sobre si próprios e dos outros.


Isso pode incluir alguns ou todos os itens abaixo:


- Medo exagerado de falhar

As pessoas perfeccionistas costumam viver suas vidas em estado de alerta, constantemente à procura de falhas em todas as suas formas. Errar, longe de ser uma característica humana aceitável, é considerado por estas como um sinal de fraqueza, estupidez ou “imaturidade”. Isso é especialmente verdadeiro quando se trata das suas próprias competências.

Podem até ver o fracasso como algo absoluto, um final ou um sinal de ruína.


- Crítica excessiva

A autocrítica desenfreada pode-se transformar num estilo de vida para as pessoas que vivem com uma pessoa perfeccionista negativo. Uma voz interior constantemente colocando a pessoa para "baixo" e encontrar falhas é comum. A felicidade também se pode transformar em algo para se suspeitar em vez de aceitar, já que o perfeccionista escolhe a auto-punição em vez da alegria. A autocrítica excessiva pode levar as pessoas perfeccionistas a isolarem-se da família e dos amigos, porque não se sentem bem consigo mesmos para contribuir para um relacionamento. Finalmente, as pessoas nas garras do perfeccionismo frequentemente dirigem críticas indevidas aos outros, vendo as falhas dos outros sobre os pontos fortes destes.


- Defensividade

Embora as pessoas perfeccionistas possam ser duros com os outros, isso não significa que gostem que os outros sejam duros com eles. Se a avaliação vier em sua direcção, estes tendem a ser extremamente sensíveis se a avaliação não for positiva. Mesmo as críticas construtivas poderão ser excluídas ou interpretadas de forma negativa.


- Pensamento preto e branco

Muitas pessoas sobrecarregadas com o perfeccionismo negativo poderão ver o mundo ao seu redor, e até mesmo sua própria existência, nos termos mais rígidos. Tudo está certo ou errado e preto ou branco, sem tons de cinza e sem meio-termo que possa ser compartilhado com as outras pessoas. Esse pensamento tudo ou nada, muitas vezes chamado de 'pensamento preto e branco', é povoado de "deverias" e "obrigações" altamente moralistas que afectam os relacionamentos e tornam o perfeccionismo um lugar muito solitário e alienante.

A visão de uma pessoa perfeccionista pode ser a de que as pessoas o amam ou odeiam, estão consigo ou contra si. Também podem acreditar que existe apenas uma maneira de fazer as coisas. E este 'caminho certo' coincide com a escolha preferida do perfeccionista.


- Padrões irrealistas

Os desejos de uma pessoa perfeccionista para si mesmo e para a sua vida tende a ser inatingível. Isso leva à depressão quando seus objectivos irrealistas não são alcançados. Eles também podem manter padrões irrealistas para aqueles ao seu redor, sentindo-se constantemente decepcionados pelos outros. Ou podem ter uma ideia irreal da facilidade com que outras pessoas realizam as coisas e como os outros são felizes, uma espécie de parâmetro falso com o qual eles se comparam quando, na verdade, estão vendo os outros através de lentes cor-de-rosa.


- Procrastinação

A incapacidade de tolerar estar na média frequentemente resulta em procrastinação crónica e indecisão. O perfeccionismo pode ditar que é melhor nem começar um projecto, do que iniciá-lo e fracassar.


- Stress constante

As pessoas perfeccionistas sofrem o stress combinado da procrastinação de um lado, e da atenção compulsiva aos detalhes ou vício em trabalho quando um inicia um projecto do outro, e também a incapacidade de terminar um projecto por medo de falhar.


- Baixa auto-estima

Tanto a autocrítica contínua quanto o fracasso constante em atingir as metas, por não serem realistas em primeiro lugar, podem fazer com que um perfeccionista negativo se sinta constantemente negativo sobre si mesmo.


O que causa o perfeccionismo?


Porque algumas pessoas se sentem compulsivamente motivadas a ser perfeitas?

Não existe uma resposta curta e simples. Todos nós temos a nossa própria história pessoal e somos movidos por motivações únicas.


Existe um precursor da infância? Frequentemente, sim. Não é incomum que um adulto perfeccionista tenha crescido com pais exigentes que o incentivaram a ter sucesso, ou que apenas viram quantos erros acertaram num teste, em vez de quantos acertaram.


Ou o perfeccionismo pode ser uma reacção ao tipo exactamente oposto de educação, uma educação em que permanecia o caos. Se uma criança nunca se sentiu segura e não teve um ambiente estável, o perfeccionismo pode crescer como uma forma de criar uma sensação de confiança num mundo que pode parecer perigoso.


Também pode ser uma reacção à falta de atenção. Se uma criança não recebe o amor e a aprovação que busca, ela pode se sentir impelida a ser perfeita para 'ganhar' atenção. E esse padrão pode continuar à medida que envelhecem e sentem que precisam ser os melhores para serem amados.


Algumas das características seguintes podem contribuir para o perfeccionismo excessivo:


- Mascarando a ansiedade

Uma das características que definem o perfeccionismo é que é uma busca totalmente envolvente. A pessoa perfeccionista está tão concentrada na tarefa, que tem pouco tempo e ainda menos energia para se dedicar a qualquer outra coisa. E este pode muito bem ser um dos propósitos inconscientes do comportamento perfeccionista: preencher cada canto e recanto da mente com o objectivo de mascarar outros sentimentos desagradáveis, e talvez mais aterrorizantes, como solidão, depressão ou baixa auto-estima. Em comum com outros mecanismos de defesa emocional e comportamento compensatório, o alívio da ansiedade é, obviamente, limitado no tempo.


- Dominando o mundo

A visão altamente polarizada da pessoa perfeccionista do mundo - onde as pessoas, ideias e até pensamentos são divididos em certo e errado - pode ser uma maneira de tentar dominar seu universo. Ou, em outras palavras, para reter a ilusão de um controle total. É uma maneira de evitar se sentir mal. A crença oculta é que "se ninguém vir defeitos em mim, então eliminarei o constrangimento e a humilhação para sempre".


- Aprovação vencedora

O perfeccionismo pode ser uma forma inconsciente de tentar obter a aprovação dos outros e de si mesmo. Se a pessoa é perfeita, e talvez até exiba suas conquistas, então a crença é que seu(sua) parceiro(a) vai amá-lo(a) e nunca se vai embora, ou se o(a) chefe o(a) respeitar nunca o(a) despedirá, etc.


Quais as dificuldades psicológicas que estão mais associadas ao perfeccionismo?


Ansiedade: preocupar-se constantemente com o que as outras pessoas pensam e se a pessoa está medindo essa situação, geralmente leva a um nível constante de preocupação e ansiedade que, por sua vez, acarreta problemas de saúde como insónia, tensão muscular e possíveis ataques de pânico.


Depressão: uma trilha sonora de pensamentos auto-destrutivos torna muito difícil de se sentir bem consigo mesmo e com sua vida.


Perturbações alimentares: as pessoas perfeccionistas costumam aplicar padrões irrealistas aos seus próprios corpos, que podem levar a coisas como anorexia, bulimia e vício em exercícios físicos em excesso.


Medo da intimidade: parte de se conectar com os outros é permitir que eles vejam suas fraquezas e erros, mas isso pode ser muito difícil para uma pessoa perfeccionista, que em vez disso pode ter medo da intimidade e manter as pessoas afastadas ao ponto de não ser apenas insatisfatório nos relacionamentos, mas começa a temer que alguém chegue perto e veja suas falhas ou as julgue.


Transtornos de personalidade: O perfeccionismo coloca a pessoa em maior risco de desenvolver Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) ou Transtorno Obsessivo Compulsivo da Personalidade (OCPD).


Qual o melhor tratamento recomendado?


A psicoterapia é uma intervenção recomendada para controlar o perfeccionismo negativo.

A psicoterapia cria um ambiente de empatia e aceitação sem julgamentos, para trabalhar aprofundadamente as dinâmicas relacionais da pessoa, que por si só desafia a postura do perfeccionismo.

E explorar o passado ajuda as pessoas perfeccionistas a reconhecerem onde se formou a sua visão de si mesmos e do mundo, e permite que comecem a desafiar essas percepções potencialmente falsas.


Qual é o risco de ignorar ajuda para gerir o perfeccionismo?


Nem todo perfeccionismo tem a ver com desgraça e melancolia.

Algumas pessoas têm características de perfeccionismo e isso não diminui sua auto-estima, mas, em vez disso, torna-as voltadas para metas, ambiciosas, dá-lhes uma sensação de realização e faz com que fiquem animadas para experimentar coisas novas e se destacar.


Mas para aqueles que sofrem o lado negativo do perfeccionismo, isso pode levar ao seguinte:


- medo e ansiedade

- baixa autoestima

- sentimentos de vergonha, culpa, inadequação e impotência

- padrões de pensamento obsessivo

- depressão

- fobia social

- hábitos compulsivos

- medo ou paranóia

- solidão e / ou isolamento

- problemas de imagem corporal

- abuso de substâncias

- excesso de trabalho


O perfeccionismo também pode levar a ser duro com os outros, o que pode causar desafios aos pais, bem como criar conflitos nos relacionamentos e no trabalho.


Para marcação de consulta de psicologia: catiacastro.psicologia@gmail.com

Siga-me em

  • Instagram

© 2020 por CC Design. © Todos os direitos reservados.

BandeiraUK.png