• Dra. Cátia Castro

Diminuição de libido?



Preocupado com sua diminuição de libido?

Os impulsos sexuais mudam com a idade e as hormonas, flutuam entre relacionamentos, e podem ser afectados por várias condições físicas ou mesmo por alguns medicamentos.


Mas se a diminuição da sua libido é um problema consistente apesar de estar de boa saúde física, se está a causar problemas nos seus relacionamentos e/ou deixando-o(a) com baixa auto-estima, é hora de considerar as causas psicológicas.


Os seguintes factores psicológicos que contribuem para a perda de interesse pelo sexo:


Depressão


Sente-se desinteressado(a) pela vida, não apenas pelo sexo? Mas também pelo seu trabalho, hobbies e rotinas diárias?

O entorpecimento mental e a baixa auto-estima, combinados com sintomas físicos de fadiga, peso e sono insuficiente a que a depressão leva, significam que mesmo as versões mais leves da depressão podem afectar o seu impulso sexual.


Ansiedade e stress


Sente-se muito exausto(a) e oprimido(a) por uma mudança recente de vida? Sente pressão para se sentir sexualmente atraente? Ou está nervoso(a) e em pânico sem motivo aparente, preferindo ficar sozinho(a)?

A ansiedade e o stress ocupam o seu espaço mental, deixando pouco ou nenhum espaço para o interesse sexual, ou seja, está tão absorto(a) "nos seus pensamentos" que, quando se envolve em sexo, acha difícil realizar. Pode eventualmente sentir-se desconectado(a) do corpo ou muito tenso(a) e inquieto(a). Embora o stress tenha uma causa óbvia, a ansiedade pode ser aleatória, conectada a experiências reprimidas ou mesmo ser um hábito que não percebe que tem.


Raiva e emoções reprimidas


Usualmente se sente 'ok' ou 'bem', mas nunca triste, muito animado ou com raiva?

Manter todas as suas emoções ocultas e controladas pode significar que também está, sem saber, reprimindo e controlando outras coisas como a paixão, excitação e, sim, o seu impulso sexual.

As emoções tornam-nos mais disponíveis e vulneráveis aos outros, o que aumenta a intimidade e a atracção sexual.


Medo de mudança


Não sente atracção pelo(a) seu(sua) parceiro(a), mas está com medo de deixá-lo(a)? Permanecer em relacionamentos que não são satisfatórios e que, no fundo, sabe que tem pouca probabilidade de ser feliz neste relacionamento, porque tem receio do risco que a reviravolta da separação pode causar na sua vida, nomeadamente sentimentos de abandono e solidão. Contudo, o baixo desejo sexual costuma ser o efeito colateral destas situações, seguido por uma leve depressão e diminuição da auto-estima.


O medo de mudança pode-se traduzir também na dinâmica que os relacionamentos trazem, o passar de namorados a viverem juntos e construir uma maior proximidade, o projecto família com filhos em que um dos dois tem receios e medos, entre outros aspectos da relação de casal.


Choque emocional


Sente-se desconectado(a), nervoso(a) e com dificuldade em pensar?

Ou sempre tem a sensação de que não está exactamente "no seu corpo", mas numa espécie de flutuação?

Se passou por uma experiência difícil recentemente repentina como por exemplo um luto, separação, acidente ou mesmo testemunhando um acidente - é normal sentir-se com dificuldades em se conectar consigo mesmo(a), incluindo o seu desejo sexual. Mas se continuar por mais de alguns meses, e se sentir frequentemente "fora do corpo", procure ajuda e marque a sua consulta de psicologia.


Problemas de imagem corporal


O sexo faz com que se sinta menos atraente e exposto(a)? Ou está adiando um relacionamento sexual até perder peso? Problemas com a imagem corporal podem fazer com que se sinta desconectado ou até com repulsa do seu eu físico, o que significa que se fecha e perde de vista o seu impulso sexual. Podem ser problemas antigos ou recentes, desencadeados por algo como o ganho de peso, um encontro sexual traumático ou por sofrer críticas.


Baixa auto-estima


Luta para acreditar que é atraente ou agradável? E evita críticas sempre que pode?

A baixa auto-estima pode contribuir para que se sinta menos desejável. Também pode deixá-lo(a) com mais defesas, o que significa que poderá manter uma distância dos outros, inclusive sexualmente. A baixa auto-estima pode ser um problema que vem desde a infância, mas também pode ser recente, desencadeada por algo como um despedimento ou uma separação. Portanto, observe as mudanças recentes na sua vida, com as quais pode estar mais afectado(a) do que imagina.


Medo de intimidade


Deixar que os outros que se aproximem de si deixa-o(a) com medo ou em pânico?

Preocupa-se se os outros cheguem muito perto de si, simplesmente o(a) irão rejeitar ou abandonar? O medo da intimidade pode significar que tem uma crença central de que é mais seguro ficar longe dos outros, e isso pode fazer com que feche inconscientemente o seu interesse por sexo para "se proteger", que pode incluir o medo de abandono.


Abuso sexual ou trauma


Costuma perguntar-se se uma experiência passada afectou o seu desejo sexual? Mesmo se não tiver certeza do que é exactamente? O abuso sexual e trauma sexual, como agressão, são as principais causas de problemas com o desejo sexual, da mesma forma que se a memória foi reprimida. Para alguns, o abuso pode significar que fica hipersexualizado e com a crença central de que precisa ser fisicamente desejável para todos. Mas, para outros, pode significar que sofre de ansiedade ou desconexão, quando se trata de qualquer tipo de experiência sexual.


Problemas de confiança


Considera que deixar alguém aproximar-se de si significaria que essa pessoa simplesmente o(a) decepcionaria? Nunca consegue ser você mesmo com os outros? Fica ansioso quando as pessoas se aproximam demais? A falta de confiança, pode ter haver com situações na infância ao longo do crescimento e relacionamento com os cuidadores, tornando-se difícil conectar-se com outras pessoas. Para nos relacionarmos intimamente com alguém temos de ter confiança, e como tal pode influenciar que o sexo o(a) deixa ansioso(a) ou distante.


Procura de identidade


Às vezes pergunta-se quem realmente é, se deixou de agradar aos outros?

Se formos criados para ser sempre uma criança "boa e agradável", podemos crescer e ser adultos sem um verdadeiro senso de identidade, em que temos de agradar a tudo e a todos, logo exigindo um grande esforço da nossa parte para ser o que os outros querem que nós sejamos, esquecendo-nos de nós próprios. Parte disso pode ser uma sensação de distanciamento da sua sexualidade.


Se suspeita que pode realmente ser uma dificuldade psicológica que afasta o seu impulso sexual, vale a pena procurar apoio.

Embora possa parecer intimidante conversar com amigos sobre o seu problema de libido, não há necessidade de se sentir envergonhado(a) na consulta de psicologia. Nesta consulta pode ser uma ajuda a entender a causa da sua diminuição de libido, e encontrar caminhos a seguir.

Agende a sua consulta presencial e/ou online via Skype: catiacastro.psicologia@gmail.com